Neblina afeta operação de aeroportos no Sul e Sudeste

A neblina afetou o funcionamento de aeroportos no Sul e Sudeste do País hoje. O Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, ficou fechado para pousos entre 7h22 e 8h54.

Agência Estado |

As decolagens não chegaram a interrompidas, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). Sete vôos tiveram de ser alternados, sendo 1 deles para Confins, em Minas Gerais, e o restante para Viracopos, em Campinas.

Às 9 horas, o terminal funcionava com o auxílio de instrumentos. Dos 46 vôos programados, quatro partiram com atrasos superiores a 30 minutos, o equivalente a 8,7% do total. Não houve cancelamentos. Em Congonhas, na zona sul da capital paulista, as operações são realizadas sem restrições desde sua abertura. Até as 9 horas, 7 dos 52 vôos sofreram atrasos (13,5%) e 3 acabaram suspensos (5,8%).

Em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, o forte nevoeiro impediu aterrissagens no Salgado Filho das 7h27 às 8h25. O aeroporto reabriu com o auxílio de instrumentos. Apesar do fechamento, até as 9 horas, apenas 1 dos 22 vôos atrasou (4,5%) e 3 foram cancelados (13,6%). O Aeroporto de Joinville, em Santa Catarina, nem chegou a abrir às 6 horas em decorrência do mau tempo. Às 9 horas, seguia fechado, com 1 vôo cancelado.

No Rio, o Santos Dumont, no centro, e o Galeão, na Ilha do Governador, funcionam por instrumentos desde o início da manhã. No primeiro, até as 9 horas, houve 5 atrasos (35,7%) e 1 cancelamento (7,1%) em 14 vôos. O segundo teve 3 atrasos (7,5%) e 3 vôos suspensos (7,5%) em 40 vôos. Em todo o País, incluindo os dados acima, a Infraero registrou atrasos em 51 dos 490 vôos programados até as 9 horas, 10,4% do total, e 14 cancelamentos (2,9%).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG