Não vão fazer cara feia para Minc como faziam para Marina, diz Garibaldi

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), disse que a nomeação de Carlos Minc para o ministério do Meio Ambiente promoverá uma rediscussão dentro do governo. Ele acredita que muitos ministros e assessores de Lula tinham uma posições extremadas contra a ex-ministra Marina Silva e que isso pode ser encerrado.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Com a ministra [Marina] ninguém pode negar que haviam posições extremadas. Com uma cara nova no governo pode ser que aqueles que faziam cara feia para Marina diminuam essa cara feia", disse.

Oposição

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse que o grande problema para a pasta do meio ambiente não está relacionado ao nome de seu titular, mas sim ao prestigio que o governo deve dar para a área.

Ele frisou que o mais importante é ver como vai se dar o convívio do novo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). "Ela saiu porque foi desprestigiada. Vão prestigiar o Minc? Se sim, por que não prestigiaram Marina?", indagou.

O líder tucano ainda elogiou a atuação de Marina Silva, dizendo que não será fácil substituí-la e aproveitou a ocasião para provocar o governo. "Quem não é envolvido em delito sai fácil do governo. Quem se envolve demora, ficam segurando", alfinetou.

Leia mais sobre: Ministério do Meio Ambiente

    Leia tudo sobre: ministério do meio ambiente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG