"Não se liga seis máquinas de uma vez", diz Chesf ao iG

Presidente do órgão, Dilton da Conti atribui queda de energia no Nordeste a "perda de linha" no sistema da usina de Luiz Gonzaga

Fred Raposo, iG Brasília |

O presidente da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), Dilton da Conti, disse ao iG na manhã desta sexta-feira que o restabelecimento de energia no Nordeste, após apagão na região que durou cerca de três horas, aconteceu "no menor tempo possível".

"Em situações como essa não se liga seis máquinas de uma vez, mas uma de cada vez", afirmou Conti. "O entendimento da empresa é que a prioridade é o restabelecimento, que foi o possível no menor tempo possível".

O presidente confirmou que pelo menos oito estados ficaram sem energia, entre 0h20 e 3h. Ele atribuiu a queda de energia a uma "perda de linha" no sistema da usina de Luiz Gonzaga, em Petrolândia (PE).

"Não vou dizer que essa foi a única causa porque precisamos analisar os dados", reforçou. "Quando há queda no sistema primeiro se analisa a causa, que para estabelecer devidamente o sistema, depois se passa a atuar sobre o efeito dela. Durante o dia vou dar prioridade a isso".

Em fevereiro do ano passado, o Nordeste enfrentou apagão de cerca de 40 minutos. Na época, a Eletrobrás informou que a queda parcial de energia atingiu todos os estados. Conti negou que, em embora ambos os apagões tenham ocorrido em fevereiro, haja relação entre eles. "Não há qualquer relação de época. Devem ser razões distintas".

    Leia tudo sobre: chesfapagãonordeste

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG