Os cerca de 750 mil moradores das zonas sul e oeste e região metropolitana de São Paulo permaneciam, no início da tarde desta segunda-feira, sem o abastecimento de água e sem previsão para normalização do serviço, informou a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

A informação anterior dava conta de que o fornecimento seria regularizado gradualmente durante o dia. A interrupção do serviço para as regiões do Morumbi, da Vila Sônia, de Pirajuçara, Butantã e em parte dos municípios de Taboão da Serra e Embu, aconteceu após o rompimento de uma adutora de 1.500 mm na madrugada de domingo.

AE
Trabalhadores no local do rompimento da adutora da Sabesp na zona sul de SP

Segundo a Sabesp, a área é de difícil acesso em razão da passagem do Córrego Cordeiro no local, "que requer cuidados a fim de garantir a absoluta segurança dos trabalhadores".

Cerca de 30 funcionários, distribuídos em diferentes equipes, fazem reparos na adutora desde as 5h de domingo. A companhia informou também que realiza manobras nas tubulações "para permitir abastecer, de forma não definitiva, as regiões afetadas".

Os casos de emergência, segundo a Sabesp, serão atendidos por caminhões-pipa, que já estão disponibilizados para as regiões afetadas.

Por conta dos trabalhos, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda aos motoristas que evitem circular pela avenida Roque Petroni Junior (sentido Marginal Pinheiros), próximo à avenida Doutor Chucri Zaidan.

Segundo a CET, os veículos que seguem pela avenida Dr. Chucri Zaidan, sentido avenida dos Bandeirantes, deverão seguir a esquerda na rua Professor José Leite Oiticica e avenida Chucri Zaidan, sentido Morumbi, acessando novamente a avenida Roque Petroni Junior, sentido Marginal Pinheiros.

Os veículos que seguem pela avenida Roque Petroni Junior, sentido Marginal Pinheiros, poderão utilizar a Rua Bacaetava, sentido avenida dos Bandeirantes, acessando a avenida do Morumbi, sentido Marginal Pinheiros. Outra opção de desvio é utilizar as avenidas Dr. Chucri Zaidan, Morumbi e Jornalista Roberto Marinho.

* com informações da Agência Estado

Leia mais sobre: rompimento

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.