Namorada diz que Marcelo Silva consumiu cocaína durante a noite, afirma delegado

RIO DE JANEIRO - A polícia trabalha com a hipótese de overdose no caso da morte do ex-policial militar Marcelo Silva, de 38 anos, ex-marido da atriz Susana Vieira, encontrado morto na manhã desta quinta-feira na garagem do hotel Transamérica, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Anderson Dezan, do Último Segundo |

De acordo com o delegado adjunto da 16ª DP (Barra da Tijuca), Fernando Willis, a atual companheira do ex-PM, a estudante Fernanda Cunha, de 24 anos, afirmou em depoimento que passou a noite com Marcelo no motel Shalimar, na av. N iemeyer, na zona sul do Rio. A estudante de nutrição não passará por exame toxicológico. De acordo com Willis, como ela disse não ser usuária e por parecer uma pessoa correta, não será necessário que seja feito o teste.

AE
d
Fernanda Cunha (d), junto a policial na sacada do apart-hotel

Segundo Fernanda, o casal foi ao centro do Rio, pois Marcelo tinha de resolver pendências do seu imposto de renda. Ela afirmou que, como toma medicamentos controlados, dormiu. Ao acordar, Silva estava comprando drogas com policiais fardados, que estavam em uma viatura ao lado do automóvel. Fernanda, então, caiu no sono de novo.

Ao despertar, eles já estavam no motel Shalimar, por volta das 15h. O ex-policial militar teria consumido cocaína até a madrugada. Fernanda falou ainda que os dois teriam brigado, e ela, jogado parte da droga na piscina do quarto. Por volta das 3h30, Silva disse que estava sendo perseguido e eles tinham de ir embora.

Quando chegaram à garagem do edifício, às 4h30, o ex-PM ficou dirigindo pelo estacionamento sem parar o carro, ainda repetindo que estava sendo perseguido. Posteriormente, ele teria parado o automóvel e começado a correr em volta do mesmo.

AE
Local é interditado

Fernanda disse que chamou ajuda de dois funcionários do hotel e de uma vizinha deles, que colocaram Silva no banco do carona do carro para tentar socorrê-lo. Ele teria se atracado com uma pessoa imaginária, falando "te peguei, te peguei", até começar a relaxar e cair no sono.

Os bombeiros foram chamados entre as 8h e 9h, mas informam que quando chegaram ao prédio encontraram Marcelo morto. Diversas técnicas para reanimá-lo foram executadas, em vão.

Peritos e soldados do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) estiveram no local, que foi interditado. O delegado afirmou que nada foi filmado já que na área da garagem do prédio não há câmeras de vigilância.

O carro de Marcelo Silva, um Polo prata usado pelo casal para ir do motel para o apartamento, chegou à delegacia apresentando pequenas marcas de sangue ao redor da lataria, pois de acordo com Fernanda, Silva estava com a boca sangrando.

O corpo do ex-marido da atriz não apresentava ferimentos ou sinais aparentes de envenenamento. O delegado Fernando Willis disse que tudo indica uma overdose, no entanto, vai aguardar o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para a confirmação, que ficará pronto em 15 dias. Uma necrópsia será feita no cadáver.

Leia mais sobre: Marcelo Silva

    Leia tudo sobre: marcelo silva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG