Na disputa eleitoral deste ano, 11,39% são servidores

Dos 352.917 candidatos a prefeito, vice e vereador nas eleições de 5 de outubro, 40.

Agência Estado |

232, ou 11,39% total, são servidores públicos da União, Estados e municípios, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Há casos em que eles são maioria absoluta, a exemplo de Rio Branco (AC), onde de quatro candidatos a prefeito, só Sérgio Petecão (PMN) não é do quadro público.

Os outros três - Raimundo Angelim (PT), candidato à reeleição, Antonio Rocha (PSOL) e Tião Bocalon (PSDB) - fizeram suas carreiras na administração pública. Angelim e Bocalon são professores públicos; Rocha, servidor da burocracia estadual.

Como os três candidatos a prefeito de Rio Branco, os outros 40 mil servidores que buscam um cargo eletivo têm em relação aos demais a vantagem da obtenção da licença do trabalho para a disputa política, garantida pela Lei 8.112/90. Além da dispensa do ponto durante a campanha, a lei lhes assegura o recebimento de salários nos três meses que antecedem a eleição até dez dias após o pleito. Conforme o TSE, são 2.689 os funcionários públicos federais candidatos.

Entre eles há integrantes das Forças Armadas, do Ministério Público, diplomatas, magistrados e até controlador de tráfego aéreo. Nas Forças Armadas, dois militares disputam a prefeitura e 177 se candidataram a vereador. Entre os diplomatas, 2 querem ser prefeito.

Soma-se a esse grupo de servidores federais outros 37.538 funcionários públicos municipais, estaduais, policiais civis e militares, bombeiros, juízes e membros do Ministério Público. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG