Na Bahia, feridos por fogos continuam internados

Doze feridos por fogos de artifício na festa de réveillon de Salinas da Margarida, 270 quilômetros a oeste de Salvador, continuam internados no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana. Segundo o diretor-geral do hospital, André Luciano Andrade, as vítimas têm quadro clínico estável, mas precisam ser monitoradas pelo menos até amanhã.

Agência Estado |

O risco é de desidratação ou infecções causadas pela perda da resistência da pele.

Em todos os casos, as queimaduras abrangem pelo menos 30% dos corpos dos pacientes. O quadro mais grave é o de Ivonete Nascimento Lima, de 30 anos, que teve queimaduras em cerca de 60% do corpo.

Os ferimentos foram causados no fim do show pirotécnico de 15 minutos que marcou a virada do ano na cidade. Um dos fogos usados na comemoração teve a rota desviada e seguiu na direção das cerca de duas mil pessoas que acompanhavam o espetáculo, na Praça da Ponte, explodindo em seguida. Segundo a prefeitura, 41 pessoas ficaram feridas, a maioria sem gravidade.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG