Músico mata amante e põe corpo no freezer em SP

O músico Paulo Sérgio Ribeiro, de 43 anos, foi preso anteontem após ter confessado a morte de Camila dos Santos, de 19, a facadas, e de ter escondido o corpo num freezer em sua casa, no Jardim Aparecida, em Francisco Morato, na Grande São Paulo. Segundo a polícia, Ribeiro tem problemas mentais e afirmou que cometeu o crime porque escutou uma voz que dizia: “Amarre, esfaqueie e a coloque dentro do freezer”.

Agência Estado |

Ao delegado-titular de Franco da Rocha, Luiz Roberto Faria Hellmeister, Ribeiro contou que ficou cinco anos preso na Casa de Custódia de Tratamento por estupro e atentado violento ao pudor. Depois, ele saiu e parou de tomar a medicação receitada. Casado e pai de cinco filhos, Ribeiro afirmou que começou a ter um caso amoroso com Camila. Há um ano, a moça morava de aluguel nos fundos da casa do músico. A mulher e os filhos dele moram na Lapa, na zona oeste da capital.

Ribeiro afirmou que seu relacionamento com a vítima durava cinco meses. Na quinta-feira, o casal passou a noite junto. Na manhã seguinte, segundo o acusado, eles tiveram uma discussão. O músico foi indiciado por homicídio doloso triplamente qualificado. Se for condenado, poderá pegar uma pena que varia entre 12 e 30 anos de prisão. Segundo o jurista e professor em Direito Luiz Flávio Gomes, o criminoso deverá passar por uma avaliação médica e aguardará o julgamento em um manicômio judiciário. As informações são do Jornal da Tarde .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG