Acredite se quiser abre em Londres - Brasil - iG" /

Museu de bizarrices Acredite se quiser abre em Londres

Três cabeças humanas reduzidas pelos índios jíbaros do Equador, instrumentos de tortura, ou uma vaca de duas cabeças são algumas das curiosidades expostas em um museu de cinco andares, inaugurado esta semana, no coração de Londres.

AFP |

O museu particular Ripley's Believe it or not (da franquia "Acredite se quiser"), inspirado nas coleções do explorador americano Robert LeRoy Ripley (1890-1949), foi instalado na Picadilly Circus, concorrida área turística da capital londrina.

O grupo Ripley Entertainment, que tem museus similares espalhados por 30 cidades no mundo, recebendo a visita de cerca de 13 milhões de pessoas por ano, espera fazer do novo estabelecimento uma das principais atrações de Londres e repetir o sucesso do Museu de Cera Madame Tussauds.

Segundo o vice-presidente de exibições do grupo, Edward Meyer, esses museus se dedicam a mostrar que "a realidade é mais incrível do que a ficção", idéia que foi o fio condutor da vida de Ripley, um antropólogo com verdadeira obsessão pelo insólito. Ele mesmo era cheio de excentridades, como a de ser dono de 100 carros sem saber dirigir.

"Sempre quisemos abrir em Londres, uma das capitais mais importantes, e quando vimos que o número um da Picadilly Circus estava vazio, corremos para aproveitar a ocasião", acrescentou Edward Meyer.

Nas coleções expostas em Londres, o visitante encontrará um crocodilo albino empalhado, uma minicooper inteiramente cravejada com um milhão de cristais Swarovski, uma torre de Londres fabricada com fósforos, formigas pintadas com os rostos de membros da Realeza britânica, um cinturão de castidade e o suéter usado por Marilyn Monroe em sua última sessão de fotos, nas praias de Malibu (Califórnia).

Certamente, o carro-chefe do museu serão as cabeças retiradas dos recônditos da selva equatoriana, que estão acompanhadas de um filme que mostra os rituais de redução de cabeças feitos pelos jívaros. Esses ferozes guerreiros cortavam e encolhiam as cabeças de seus inimigos, usando-as, depois, como adorno.

Essas curiosidades são desaconselhadas, porém, aos visitantes que não agüentam emoções fortes e aos que estão com pouco dinheiro, já que a entrada custa 18,95 libras (22 euros, ou 34 dólares) para os adultos e 14,95 libras para as crianças.

A apenas alguns metros, a National Gallery oferece sua coleção de obras-primas, uma das melhores do mundo, de graça.

ame/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG