Murray derrota Federer e elimina suíço da Masters Cup

O escocês Andy Murray confirmou a boa fase, venceu o suíço Roger Federer, e manteve-se como único invicto na Masters Cup, torneio que reúne os melhores tenistas da temporada. Nesta sexta-feira, ele superou o tetracampeão do torneio por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 7/6 (7/3) e 7/5, em pouco mais de três horas de confronto.

Agência Estado |

Com o resultado, Federer diz adeus à competição ainda na primeira fase, algo inédito em sua carreira, que inclui os títulos de 2003, 2004, 2006 e 2007, o vice em 2005 e uma semifinal em 2002. A vitória de Murray classificou o francês Gilles Simon - que só entrou no torneio porque Rafael Nadal desistiu - para a fase semifinal.

Na briga por uma vaga na decisão, o britânico enfrentará o russo Nikolay Davydenko, enquanto Simon terá pela frente o sérvio Novak Djokovic. Qualquer que seja o vencedor, a Masters Cup deste ano entrará para história por ter um campeão inédito.

Murray e Federer fizeram uma das melhores partidas da temporada, e a mais equilibrada da primeira fase do torneio. No primeiro set, os dois tenistas confirmaram seu serviço até o décimo game. Quando Murray tinha a chance de empatar em 5 a 5, ele acabou perdendo o game em seu saque, e Federer fechou a parcial em 6/4.

O suíço não conseguiu manter o ritmo no início do segundo set. Depois de ter o serviço quebrado logo no primeiro game, viu o adversário sacar com 5 a 2, para fechar a parcial. Mas o ex-número 1 recuperou-se, e levou a disputa para o tie-break. De volta ao jogo, Murray venceu o desempate por 7/3.

Antes do início do terceiro set, Federer sentiu uma lesão. Depois de passar por um tratamento com o fisioterapeuta do torneio, ele começou novamente devagar, e viu Murray abrir 3 a 0. Mas o atual vice-líder do ranking voltou a se recuperar, e equilibrou a partida.

O escocês chegou a ter sete match points no saque de Federer, quando vencia por 5 a 4, mas não conseguiu fechar a partida. Dois games depois, quando tinha 6 a 5 a seu favor, o britânico não desperdiçou a nova oportunidade de liquidar a partida, e fez 7/5.

A primeira posição no Grupo Vermelho e a conseqüente classificação à fase semifinal coroam um segundo semestre excelente para Murray. Depois de decepcionar na Olimpíada, o escocês firmou-se no circuito: foi vice-campeão do US Open - derrotado pelo próprio Federer na final - conquistou seu primeiro Masters Series, em Cincinnati, e também venceu em Madri.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG