Mundo da comédia perde Bernie Mac

Washington, 9 ago (EFE).- O ator Bernie Mac, de 50 anos, morreu esta madrugada em um hospital de Chicago devido à complicação de uma pneumonia, informou sua agente, Danica Smith.

EFE |

Mac, uma das principais figuras do programa de televisão "King of Comedy" e conhecido por filmes como "Onze Homens e Um Segredo" e "As Panteras - Detonando", foi internado no início deste mês por causa de dores nos pulmões.

Sua agente tinha dito que o estado do ator evoluía bem e inclusive falou que ele poderia ter alta na próxima semana.

No entanto, ontem à noite, devido a uma complicação de sua doença, o ator morreu no hospital Chicago's Northwestern Memorial.

Nos últimos anos, Mac, cujo nome real é Bernard Jeffrey McCullough, sofreu sarcoidose, uma doença inflamatória que atingiu os pulmões.

O humorista, nascido em Chicago em 1957 e de família humilde, mostrou desde criança o interesse pela interpretação.

Começou atuando nos teatros de sua cidade e, aos 19 anos, se tornou humorista profissional fazendo monólogos humorísticos nos bares de Chicago.

Em 1992 estreou no cinema com uma pequena atuação em "Quanto mais grana, melhor", no qual fazia papel de porteiro de uma discoteca.

Este foi o primeiro de uma série de filmes em que trabalhou como ator coadjuvante em papéis cômicos, mas que lhe serviram para subir os degraus na escada de Hollywood.

Em 1996, atuou no filme de Spike Lee, "Todos a bordo", posteriormente com Eddie Murphy em "Armadilhas do amor" (1997) e com Ashton Kutcher em "Adivinha quem" (2005), uma nova versão do clássico de 1967 de Spencer Tracy e Katharine Hepburn.

Como protagonista teve papéis em "Onze Homens e Um Segredo" e suas duas seqüencias, em "Bad Santa", "As Panteras - Detonando" e mais recentemente no filme "Transformers", de Steven Spielberg.

Porém, Mac era mesmo conhecido por suas aparições em televisão e nas comédias que protagonizou.

Além de ser um dos principais humoristas do programa "King of Comedy", e participar de séries como "Moesha", em 2001 protagonizou sua própria série de televisão "The Bernie Mac Show", com a qual conquistou vários prêmios.

Com "The Bernie Mac Show", que ainda é transmitida nos EUA, ganhou um prêmio Peabody em 2002, foi indicado em duas ocasiões ao Emmy e ao Globo de Ouro.

Mac foi também nomeado para um prêmio Grammy por melhor álbum de comédia em 2001 junto a atores como Steve Harvey, D.L. Hugley e Cedric The Entertainer, com os quais produziu "The Original Kings of Comedy".

Seu humor lhe rendeu problemas recentemente durante um ato em que participou para arrecadar fundos para o candidato presidencial democrata Barack Obama.

Em sua atuação, Mac incluiu brincadeiras sobre a menopausa, a infidelidade e a promiscuidade que não agradaram muito ao público, que pagou mais de US$ 2.300 para mostrar apoio a Obama.

No entanto, como o próprio autor dizia, onde quer que fosse tinha "que conseguir um espetáculo". EFE elv/ab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG