Mulher tem mais risco de depressão na gravidez e pós-parto, diz estudo

A enfermeira especializada em psiquiatria Valéria Feitosa concluiu em sua dissertação de mestrado que a gestação e o pós-parto são os períodos da vida da mulher em que ela mais sofre de depressão. Segundo informações da agência http://www.

Agência Estado |

usp.br/agen/UOLnoticia.php?nome=noticia&codntc=22893" target=_blank USP de Notícias , no estudo defendido em novembro na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP, Valéria explica que entre os fatores de risco para as mães estão rotina alterada e falta de apoio à gravidez.

A primeira ou segunda gestação, além da gravidez indesejada, também podem contribuir para o surgimento da depressão. Já na depressão pós-parto, os fatores são: não ter religião, ter um companheiro desempregado, ter tido depressão na gestação, não receber suporte do Sistema Único de Saúde (SUS), não receber ajuda para cuidar do recém nascido e não receber ajuda do companheiro. “A rotina da mulher muda, muitas vezes ela não tem condições financeiras ou apoio da família. E ainda há as dificuldades com os hormônios”.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG