Mulher sozinha em carro vira alvo de ladrões em SP

A mulher sozinha ao volante de um carro de médio ou alto padrão passa à noite pela Rua Ramon Penharrubia, via paralela à Avenida 23 de Maio, utilizada principalmente para quem quer pegar a Avenida Paulista, no bairro do Paraíso, zona sul de São Paulo. O semáforo fecha e a obriga a parar.

Agência Estado |

Um rapaz se aproxima e num só golpe estoura o vidro lateral, pega a bolsa dela sobre o banco do passageiro e corre.

A cena se repete quase todos os dias na Praça Osvaldo Gogliano “Vadico”, no cruzamento da Penharrubia com a Avenida Bernardino de Campos, perto do Metrô Paraíso. Pelo menos cinco boletins de ocorrências foram registrados entre os dias 15 e 21 deste mês no 36º Distrito Policial. Todos com o mesmo perfil de vítima e modo de atuação do bandido. Os criminosos aproveitam as características da região, como a pouca circulação de pedestres, a iluminação ruim e as praças do entorno, que facilitam a ação e fuga.

Além do semáforo, que permanece dois minutos e 20 segundos fechado e 20 segundos aberto. Tempo suficiente para escolher e atacar a vítima, já que ação é muito rápida. Não chega a durar dez segundos. Segundo a polícia, o bandido que comete esse tipo de crime aborda sozinho a vítima. Mas há um ou mais comparsas que dão cobertura e estão prontos para receber a bolsa e revirá-la. Separam celular, dinheiro, tíquetes alimentação e outros objetos de valor, que possam ser trocados por droga. Por exemplo, óculos de marca. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG