Mulher que acordou no IML morre em Alagoas

Vítima pode ter sofrido uma catalepsia, distúrbio que impede o paciente de se movimentar

AE |

A mulher dada como morta e que acordou no Instituto Médico Legal de Alagoas Estácio de Lima, em Maceió, na manhã de quarta-feira, Divaci Cordeiro dos Santos, de 60 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ela estava internada no Hospital Geral do Estado.

De acordo com o legista e diretor do Instituto Médico Legal de Alagoas, Gerson Odilon, Divaci pode ter sofrido uma catalepsia, distúrbio que impede o paciente de se movimentar, apesar de manter os sinais vitais e os sentidos funcionando. Segundo Odilon, é um caso raro, mas que pode acontecer, deixando a pessoa em estado de morte aparente.

Segundo ele, nesse processo há um comprometimento de origem neurológica, no qual os batimentos cardíacos e respiratório persistem, mas não são percebidos. Isso pode ocorrer devido a um surto psicótico ou esquizofrênico, ao alcoolismo e até mesmo a um Acidente Vascular Cerebral.

    Leia tudo sobre: Acidente Vascular Cerebral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG