Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Mulher morre em lipoaspiração e clínica é fechada no Rio Grande do Sul

CAXIAS DO SUL - A morte de Noema de Oliveira, de 57 anos, nesta segunda-feira, após uma lipoaspiração, causou o fechamento da Clínica Línea Cirurgia Plástica, em Caxias do Sul, na Região Serrana do Rio Grande do Sul. A determinação foi do Conselho Regional de Medicina (CRM), após constatar erros de procedimento médico pelo cirurgião João Fernando dos Santos Mello e o anestesista Gabriel Ramos Pagliani.

Agência Estado |

A decisão do presidente do CRM do Estado, Marco Antônio Becker, foi baseada nas informações de uma comissão de investigação que constatou falta de estrutura para o pós-operatório.

"Houve negligência da equipe médica após a realização da cirurgia." Este fato, somado à morte da auxiliar administrativa Fernanda Zanunz Cousseau, 36 anos, em 7 de fevereiro de 2007, após uma lipoaspiração, também realizada por Mello, foi determinante para a interdição da clínica, de propriedade do ex-médico Marco Antônio Bertuzzi, cassado em 2005 acusado de ter abusado sexualmente de um paciente.

Por isso, Mello foi indiciado pelo delegado Victor Carnaúba, do 1º Distrito Policial (DP) da cidade, que entendeu ter havido falhas nos processos durante a operação feita em 2007.

"A clínica não tinha os equipamentos considerados ideais e não havia um número adequado de profissionais durante o procedimento. Entendemos que houve negligência e que isso pode ter contribuído para a morte."

Leia mais sobre: Lipoaspiração

Leia tudo sobre: lipoaspiração

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG