A forte chuva que atingiu a capital paulista na noite de terça-feira causou a morte de Shirley da Cruz Silva, de 27 anos, moradora do Jardim Delfiore, em Perus, na zona norte da cidade. A vítima ainda foi levada pelos bombeiros para o pronto-socorro municipal de Perus, mas não resistiu e morreu. O caso foi registrado na delegacia do bairro (46ºDP). Ela deixa uma menina de 9 anos.

Debaixo de muita chuva, Shirley começou a subir a escadaria de cerca de 200 metros que atravessa o morro onde ela mora. Segundo vizinhos, quando chove forte na região, a canaleta central existente na escadaria não dá conta de escoar toda a água, transformando os degraus em uma cascata.

Ao escorregar num lance de escada, a vítima rolou sobre os degraus e caiu em uma galeria de águas pluviais que estava sem a grelha de ferro de proteção.

AE
Mulher subia escadas quando escorregou e caiu em uma galeria

Mulher subia escadas quando escorregou e caiu em uma galeria

Vizinhos testemunharam o acidente e ainda tentaram resgatar Shirley, mas tiveram de ligar para os bombeiros. A mulher acabou arrastada pela água e entrou no encanamento. Ela teria ficado pelo menos meia hora dentro do encanamento e foi retirada pela abertura da tampa de visitação da galeria.

Moradores afirmaram que já solicitaram à Prefeitura uma grade para cobrir a entrada da galeria, mas até agora nada foi feito.

Alagamentos

As fortes chuvas de terça-feira causaram mais de 50 pontos de alagamentos na cidade. O temporal também prejudicou o funcionamento do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, que ficou cerca de 50 minutos fechado para pousos e decolagens.

AE
Alagamento na Avenida Rebouças

Chuvas fortes alagam a Avenida Rebouças

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.