O rastro de destruição em várias partes da região metropolitana do Rio de Janeiro expôs histórias dramáticas de sobreviventes e de quem não conseguiu sobreviver ao temporal que começou a atingir o Rio na tarde desta terça-feira.


Em Niterói, no Morro do Estado, bombeiros trabalharam por 11 horas ininterruptas para retirar Maria Auxiliadora Gomes da Silva, a Dorinha, de 48 anos, debaixo de lama e pedras que se misturavam aos móveis de sua casa, que ruiu e desabou. Ela foi salva porque, na queda, foi lançada para dentro de um armário.

AE

Bombeiros e voluntários durante resgate de Maria Auxiliadora Gomes da Silva

O marido de Maria Auxiliadora, Sebastião Pereira da Silva, acompanhou a ação dos bombeiros amparado por parentes e amigos. Ficou aliviado ao ver o resgate de sua mulher, mas ainda esperava por notícias do filho de 22 anos. Logo depois, os bombeiros localizaram o rapaz morto.

Leia também:

Leia mais sobre: chuva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.