Mulher é presa acusada de torturar os filhos em GO

A dona de casa Dionice Gualberto de Brito, viúva de 34 anos, foi presa em flagrante no sábado sob acusação de tortura e de manter em cárcere privado quatro filhos. A prisão ocorreu na cidade de Mambaí, com pouco mais de seis mil habitantes, a 575 quilômetros de Goiânia (GO).

Agência Estado |

"Nunca vi nada igual", disse o sargento da Polícia Militar José Carlos Ferreira, que efetuou a prisão após receber denúncia de Diego de Brito, de 22 anos, um dos filhos da viúva. "Minha mãe está batendo demais nas meninas", teria dito o jovem.

Quando a policia chegou, Eva, de 12 anos, estava acorrentada junto à cama num dos quartos da casa. Laís, de 10 anos, mostrou as marcas das queimaduras nas costas com água fervente. "Ela estava cozinhando arroz e ficou brava porque brigava com minha irmã", contou. As queimaduras são de 2º e 3º graus, segundo exames realizados no hospital de Mambaí e constatadas durante exame de corpo de delito realizado hoje no Instituto Médico Legal (IML) de Formosa (GO).

Além de Eva e Laís, outras duas menores estavam na casa e revelaram sinais de espancamento. Segundo a versão de Dionice, as meninas apanhavam "para não dar trabalho" e porque "brigavam tempo todo". Dionice disse que acorrentava Eva porque a criança sofre de transtornos mentais e também tem por hábito, segundo ela, furtar pequenas coisas dos vizinhos. "Tinha que prender ela", justificou Dionice.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG