O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou pedido de liminar da mulher do presidente da Câmara Municipal de Triunfo (RS), Silmara de Souza, que tentava se manter no cargo de assessora do secretário de Administração e Legislação da Casa. Ela alega que seu caso não se enquadra na súmula vinculante 13, do STF, que proibiu a prática do nepotismo.

Com a decisão, ela terá de entregar o cargo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.