Mulher de Bruno diz que desconhece paradeiro de goleiro

Ao jornal O DIA, Dayanne afirma que não fala com o goleiro "desde que tudo aconteceu"

Daniel Gonçalves, especial para o iG |

A esposa do goleiro Bruno, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, 23 anos, afirmou em entrevista ao jornal O DIA que não tem contato com o marido “desde que tudo aconteceu”. Segundo Dayanne, “só quando o Bruno chegar em Minas” que tudo vai poder ser esclarecido. A mulher alegou que a ex-amante de Bruno, Eliza Samudio, teria abandonado o filho que teve com o goleiro no sitio em Minas Gerais e que teria cuidado dele por dois dias com o mesmo cuidado que tem com as próprias filhas. Dayanne foi acusada pela polícia de subtração de incapaz por supostamente esconder o bebê que seria filho de Eliza e chegou a ficar presa por oito horas.

Dayanne criticou Eliza por supostamente abandonar o bebê. De acordo com a reportagem, em depoimento à Delegacia de Homicídios de Contagem, Dayanne foi contraditória, pois primeiro negou que tivesse tido qualquer contato com a criança, para depois admitir que tirou o neném do sítio por ordem de um amigo de Bruno, identificado como Luiz Henrique, o Macarrão, que a avisou sobre a ida da polícia ao local.

Ela contou ainda que entregou o bebê a Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, e a um homem identificado como Flávio, na BR-040. A criança foi achada em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a reportagem, Dayanne revelou que passou alguns dias no Rio e voltou para o sítio dia 23 de junho com as filhas.

Afastado do Flamengo

A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, anunciou na segunda-feira (28) que o goleiro Bruno ficará afastado por tempo indeterminado do restante do elenco rubro-negro. O jogador não viajou com o grupo para a cidade de Itu, no interior de São Paulo, onde o Flamengo realizará a intertemporada. “Por enquanto, ele ficará treinando somente no Ninho do Urubu (CT do clube)”, afirmou Amorin.

Bruno é considerado suspeito pela polícia pelo desaparecimento de sua ex-namorada Eliza Samudio. Ela é mãe de Bruninho, que seria filho do jogador, de quatro meses, e está desaparecida há cerca de três semanas. Na última semana, a polícia recebeu uma denúncia de que a jovem havia sido espancada por três pessoas no sítio do goleiro, na região de Esmeraldas, em Minas Gerais. A Justiça de Minas Gerais emitiu na tarde desta segunda-feira um mandado de busca e apreensão que permite à polícia entrar no sítio do goleiro. As autoridades esperavam esse documento para seguir as investigações.

AE
Cleiton da Silva Gonçalves que foi visto dirigindo a Land Rover do goleiro Bruno deixa a Delegacia de Homicídios de Contagem

    Leia tudo sobre: PolíciaBrunoEliza Samudio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG