leia mais). Entretanto, os senadores querem que a legislação atual, mais permissiva, continue valendo. " / leia mais). Entretanto, os senadores querem que a legislação atual, mais permissiva, continue valendo. " /

Mudança em projeto de lei beneficia bancada da bola

O relatório do Projeto de Lei da Câmara 141/09 feito pelo Senado, mais conhecido como reforma eleitoral, joga a favor da ¿bancada da bola¿, nome dado aos congressistas ligados a entidades esportivas. Em 8 de julho, os deputados aprovaram a proibição de qualquer entidade do setor ¿ times de futebol, federações e confederações, por exemplo ¿ fazer doações para partidos ou políticos em campanha (http://congressoemfoco.ig.com.br/noticia.asp?cod_canal=1&cod_publicacao=28897leia mais). Entretanto, os senadores querem que a legislação atual, mais permissiva, continue valendo.

Congresso em Foco |

No texto aprovado pela Câmara, uma emenda acatada no substitutivo elaborado pelo deputado Flávio Dino (PCdoB-MA) previa o endurecimento da legislação eleitoral. A proposta vedava às entidades esportivas que recebem recursos públicos fazer doações a campanhas políticas. Grande parte das confederações vive exclusivamente de recursos públicos, como os repasses da Lei Agnelo Piva - 2% das loterias federais aos comitês Olímpico e Paraolímpico. Elas, portanto, não poderiam fazer qualquer tipo de doação a candidatos. 

Leia reportagem completa no Congresso em Foco

    Leia tudo sobre: reforma eleitoralsenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG