Múcio pede que disputa não prejudique base aliada

O ministro das Relações Institucionais, José Múcio, pediu há pouco, após reunião na liderança do PTB na Câmara em apoio à candidatura do deputado Michel Temer à presidência da casa, cuidado e cautela para que as eleições no Congresso não acabem maculando a relação entre os partidos da base aliada do governo. Múcio lembrou que todos os candidatos, tanto na Câmara quanto no Senado, são da base aliada.

Agência Estado |

"Precaução é a palavra de ordem. É preciso entender que essa eleição é um episódio das casas", disse ele.

Questionado se o governo, que já deixou claro que apoia Temer na Câmara, prefere a candidatura do peemedebista José Sarney ou do petista Tião Viana no Senado, o ministro respondeu que não se trata de gosto. "Não é que o governo goste mais, mas há candidaturas postas há mais tempo, e existe candidatura que engloba um número maior de partidos. No caso da Câmara, a coisa é mais ampla, mais fácil de ser diluída. No caso do Senado, a coisa é mais apertada, mais delicada", explicou Múcio. A candidatura de Tião Viana, do PT, à presidência do Senado foi lançada há pelo menos três meses, enquanto o senador José Sarney, do PMDB, só decidiu se candidatar na semana passada.

O deputado Michel Temer e o ministro José Múcio vão participar de um almoço em apoio à candidatura peemedebista à presidência da Câmara na casa do líder do PR, deputado Luciano Castro (PR-RR). Articuladores da campanha de Temer calculam que o deputado terá no mínimo 340 votos na disputa pelo comando da Câmara.

Ao longo da tarde de hoje, estão previstas diversas reuniões de partidos e candidatos que disputam a presidência da Câmara dos Deputados. Os candidatos Ciro Nogueira (PP-PI) e Aldo Rebello (PCdoB-SP) também estiveram na Câmara pela manhã, em reuniões de campanha.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG