O ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, disse hoje, durante café da manhã com o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que ele e os líderes vão escolher o melhor caminho para o futuro da medida provisória que transformou a Secretaria Especial de Pesca em ministério. Chinaglia iniciou após o encontro com Múcio uma reunião com os líderes.

Está em discussão a retirada da MP e o envio, pelo governo, de um projeto de lei, criando o ministério.

A MP foi criticada no Congresso e o próprio Chinaglia a considerou um "acinte" e "achincalhe". Assim que ela foi editada, o presidente da Câmara questionou o fato de o ministério ter sido criado por medida provisória, depois de quase seis anos de funcionamento da secretaria. "A urgência fica difícil de ser defendida", disse Chinaglia, na semana passada. Além da MP do Ministério da Pesca, os líderes partidários discutem as votações da semana. A pauta está trancada pela medida provisória que cria cargos na Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e dois projetos de lei.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.