Múcio diz que atuará pela prevenção e orientação sobre contas públicas

BRASÍLIA - O ministro José Múcio Monteiro, novo membro do Tribunal de Contas da União (TCU), ressaltou em evento de posse nesta terça-feira que irá procurar orientar e prevenir a administração pública federal no que diz respeito a fiscalização da aplicação dos recursos públicos em lugar de punir, ¿sempre que possível¿. ¿Com o propósito de assegurar uma boa governança pública, sempre que possível, orientar e prevenir em lugar de condenar¿, destacou. Para Múcio, esta é uma das funções centrais do Tribunal de Contas.

Sarah Barros, repórter em Brasília |

O ministro também pontuou o bom relacionamento com o Congresso Nacional como requisito para desempenhar o papel de ministro do TCU. A independência para fiscalizar os Poderes da República nos impõe responsabilidade grande e dever maior de auxiliar e informar o Poder Legislativo a quem cabe atribuição de fiscalizar, afirmou.

Indicado pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, Múcio poderá diminuir a pressão sobre o governo por conta de obras públicas. O último relatório apresentado pelo TCU sobre o tema apontou graves indícios de irregularidades em 19% de 219 obras inspecionadas. As principais irregularidades apontadas são ausência de projeto executivo, licitação irregular, problemas ambientais, sobrepreço e superfaturamento.

Homenagens

Durante a posse, como decano do TCU, o ministro Valmir Campelo afirmou que a presença de Múcio entre os ministros da Casa permitirá a continuidade da justiça de contas. Ele destacou ainda que, no TCU, sempre se praticou o diálogo permanente. O TCU busca ser mão do entendimento capaz de unir forças de República para bem servir sociedade, disse.

O discurso de Campelo emocionou o ministro Marco Vilaça, que deixou o cargo por motivo de aposentadoria. O ministro que sai deixa o tribunal levando reputação de ter sido operário da criação, declarou Campelo.

Campelo também parabenizou Lula pela escolha de Múcio, destacando o currículo do pernambucano como engenheiro civil, atuante no setor privado, e no setor público, como deputado federal e ministro. Múcio foi chamado ainda de mestre de entendimentos como articulador do governo Lula.

Saiba mais sobre: TCU

    Leia tudo sobre: tcutribunal de contas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG