Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) realizam quatro ações simultâneas no Estado de São Paulo, dentre elas duas de rodovia e vias públicas. Segundo a assessoria do movimento, alguns grupos seguem em passeata em direção à Avenida Paulista, onde pretendem se reunir por volta das 12 horas.

As ações fazem parte da mobilização nacional contra a crise e reivindica maior agilidade nas construções e burocracias nos planos de habitação da CDHU, participação no novo plano de habitação do Governo Federal pela Caixa Econômica e o fim dos despejos e apoio a construção de moradia popular pelas prefeituras municipais.

Um dos pontos de protesto acontece na Avenida Francisco Morato, com cerca de 350 pessoas, que devem seguir em passeata até a Rodovia Régis Bittencourt. Outro grupo, com 200 pessoas, fechou por 15 minutos a Avenida dos Autonomistas e já prosseguiram a manifestação em direção à Avenida Paulista. Os protestos também ocorreriam na Rodovia Anhanguera, na altura de Sumaré, e em frente à Prefeitura de Guarulhos, de acordo com a assessoria do movimento.

Paulista

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda aos motoristas que evitem circular na região central da cidade, devido a uma manifestação em razão da reivindicação ao "Dia Internacional de luta contra a crise e demissões". Os manifestantes, cerca de dois mil, que estão em frente ao Banco Real, ocupam três das quatro faixas da via, e deverão seguir pela Avenida Paulista, sentido Consolação, Rua Bela Cintra, Rua Antonio Carlos, Rua Maria Paula, Viaduto Dona Paulina, Praça João Mendes, Praça da Sé, Rua Boa Vista, Rua 3 de dezembro e Rua 15 de novembro. Os carros estão sendo desviados e apenas ônibus entram na avenida, segundo a CET.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.