Operação na fronteira em Mato Grosso prende 78 pessoas

A Operação Gênesis tem por objetivo combater atos ilícitos na fronteira entre o Brasil e a Bolívia

AE |

selo

Uma megaoperação da Polícia Civil prendeu, em oito dias, nos 983 quilômetros de fronteira entre o Brasil e Bolívia, 78 pessoas, segundo boletim da polícia divulgado na sexta-feira. Deste total de prisões da segunda edição da Operação Gênesis, 43 foram presos em flagrante e 35 por mandados de prisão, além de 69 armas e 552 munições apreendidas e 11 veículos recuperados.

A Operação Gênesis II foi deflagrada no último dia 26 de julho e já abordou nove mil pessoas, sendo 345 estrangeiros e 462 menores. Foram vistoriadas 1.620 bagagens e checados cerca de 561 veículos, segundo a polícia.

Para combater esses ilícitos transfronteiriços, 120 barreiras foram montadas por 600 policiais. Participam da segunda edição da operação Gênesis 37 instituições entre Polícia Militar, Civil, Polícia Técnica, Corpo de Bombeiros, fiscais do Ibama e Indea, Receita Federal, Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Ministério do Trabalho, Gaeco, Força Nacional, Abin, Polícia Rodoviária federal, entre outros parceiros da segurança.

Sequestro

A ação também conseguiu o desfecho de um sequestro no município de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a Oeste de Cuiabá). Seis pessoas envolvidas no sequestro, que aconteceu no último dia 25 de julho, foram presas em flagrante. São eles: a vereadora de Vila Bela, Janine Elizabeth F. Veloso Silva, Valdir José da Silva, Edir Cambará da Silva, Rivaldo Surubi Rosália, Virgílio Pedraça Surubi, José Martinho Surubi.

    Leia tudo sobre: operação gênesismato grosso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG