Homens roubam banco em Mato Grosso e fazem reféns

Esse foi o segundo assalto realizado na mesma agência e o 19º realizado em Mato Grosso. Reféns foram feitos de escudo durante fuga

AE |

selo

Seis homens com roupas camufladas e encapuzados invadiram e assaltaram nesta quarta-feira a agência do Banco do Brasil de Campo Novo do Parecis, norte de Mato Grosso. A ação foi rápida e a estratégia foi a mesma usada em outros assaltos no interior do Estado. É o segundo assalto realizado na mesma agência (o primeiro foi em dezembro de 2010) e o 19º realizado em Mato Grosso. 

Os homens chegaram em um furgão vermelho. Segundo informações da Polícia Militar, para ter acesso à agência eles quebraram uma vidraça com tiros. Após o assalto, usaram pessoas como escudo para deixar o banco e levaram dez delas como reféns.

As portas da agência foram destruídas ao deixarem o local. Os homens fugiram levando um veículo Montana de cor branca e um Doblo vermelho e seguiram em direção do Rio Vermelho, que dá acesso às cidades de Tangará da Serra, São José do Rio Claro, Nova Mutum e Diamantino. 

Testemunhas já ouvidas pela polícia disseram que um dos integrantes do grupo teria dito que "faltava um malote". Alguns policiais disseram que o comentário de um dos assaltantes sugere que o grupo pode ter recebido informação de pessoas que tinham conhecimento da quantia de dinheiro movimentado na agência no último dia do mês. Nessa época, a prefeitura libera o pagamento dos funcionários. A folha de pagamento gira em torno de R$ 1,5 milhão. Também há pagamentos de servidores estaduais e de empresas privadas.

No Estado, a maneira de atuar desses grupos já vem sendo denominada de "novo cangaço". Segundo a Secretaria de Segurança Pública, cerca de 80 militares dos Comandos regionais de Juína, Sinop e Tangará da Serra, Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopar) e do Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Em 2010 houve 19 assaltos. Estima-se que a ação de hoje tenha rendido ao grupo mais de R$ 1,5 milhão. Um cliente que estava tirando dinheiro em um caixa eletrônico foi baleado na perna. Os carros usados na fuga foram abandonados.

    Leia tudo sobre: NACIONALGERAL

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG