Começa júri de acusados de linchar assaltantes em Mato Grosso

Homens que fizeram mulheres reféns foram capturados pelas pessoas da cidade, levados até uma praça pública, espancados e queimados

AE |

selo

Começa nesta segunda-feira a nova sessão do júri popular contra os envolvidos no caso conhecido como "Chacina de Matupá". O crime ocorreu em novembro de 1990 e resultou no linchamento e morte de três pessoas após um assalto na cidade de Matupá (MT). Hoje serão julgados Antonio Pereira Sobrinho, Roberto Konrath, Enio Carlos Lacerda e José Antônio Correia, acusados de participação no linchamento. 

Leia mais notícias de Mato Grosso

As três vítimas fatais foram os assaltantes que invadiram uma residência e mantiveram duas mulheres reféns por mais de 15 horas, em 23 de novembro de 1990. A Polícia Militar foi acionada e os assaltantes se renderam. No entanto, eles foram capturados pelas pessoas da cidade, levados até uma praça pública, espancados e queimados. 

Até hoje, dos oito julgados, sete foram absolvidos e só um foi condenado. Apenas o acusado Valdemir Pereira Bueno, que admitiu ter jogado combustível nos assaltantes, foi condenado a oito anos de reclusão em regime inicialmente fechado. 

Na primeira sessão de julgamento, realizada no dia 4 de outubro, após 19 horas, os jurados absolveram os réus Santo Caioni e Alcindo Mayer, que se declararam inocentes. Na segunda sessão, ocorrida no dia 10 de outubro, após dez horas de julgamento, os réus Donizete Bento dos Santos, Gerson Luiz Turcatto, Paulo Cezar Turcatto, Mauro Pereira Bueno e Airton José de Andrade foram absolvidos.

    Leia tudo sobre: mato grossoChacina de Matupájúri popular

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG