Encontrado corpo de índio desaparecido em Mato Grosso

Confronto entre índios e policiais federais durante a Operação Eldorado deixou outras quatro pessoas feridas

Agência Estado |

Agência Estado

O coordenador da Funai em Alta Floresta, a 812 km de Cuiabá, Clóvis Nunes, informou que o corpo do índio da etnia Munduruku, de 30 anos, baleado pela Polícia Federal durante confronto na manhã desta quarta-feira na região de Alta Floresta (MT), e que estava desaparecido, foi encontrado boiando nas imediações do local onde ocorreu um confronto entre índios e policiais federais no segundo dia da Operação Eldorado .

No confronto, além do índio morto, quatro pessoas ficaram feridas - dois índios que foram atendidos no hospital regional de Alta Floresta e trazidos na manhã desta quinta-feira para o Pronto Socorro Municipal de Cuiabá - e dois federais feridos por flechas e tiros que foram atendidos no hospital regional e não correm risco de morte. Há informações de mais pessoas feridas mas nem a Funai e nem a PF sabem quantificar. Dezessete índios foram presos.

De acordo com o coordenador, o corpo foi encontrado boiando nas imediações do local onde ocorreu o conflito. O confronto aconteceu no momento em que os federais destruíam dragas e barcas usadas na garimpagem.

A operação Eldorado foi desencadeada na terça-feira para acabar com a extração ilegal de ouro em terras indígenas dos Kayabi e Munduruku, norte de Mato Grosso (Matupá e Alta Floresta), Pará e Rondônia - e na comercialização fraudulenta do minério no sistema financeiro. Foram expedidos 28 mandados de prisão. No primeiro dia, 17 pessoas foram presas. Na manhã desta quinta-feira, 17 índios foram levados de Alta Floresta para a sede da PF em Sinop onde prestam depoimentos.

    Leia tudo sobre: índioconfrontooperação eldorado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG