MT registra mais de 15 mil casos de dengue no ano

Balanço da Secretaria da Saúde de Mato Grosso aponta que foram notificados 15.362 casos de dengue e oito mortes no Estado em razão da doença até o início do ano.

Agência Estado |

O Estado permanece em estado de alerta.

Em Cuiabá foram registrados o maior número de notificações, com 1.443 casos de dengue. Até o momento, uma morte foi confirmada devido à doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. Em Várzea Grande, foram constatados 1.018 casos e um óbito.

Em 2009, foram registrados 60 mil casos de dengue no Mato Grosso, índice mais alto registrado nos últimos dez anos.

A secretaria informa que, para eliminar os focos do mosquito, é necessário manter a caixa d'água, tonéis, barris e outros recipientes que armazenam água tampados e limpos. Além disso, é preciso encher de areia os pratinhos dos vasos de plantas e impedir que a água da chuva acumule sobre as lajes.

Distrito Federal

A Secretaria de Saúde confirmou hoje que o Distrito Federal enfrenta uma epidemia de dengue, segundo informações da Agência Brasil. Ao todo, 1.425 casos foram notificados, 390 confirmados e duas mortes estão sob investigação desde o início de janeiro.

Quando comparados aos índices registrados no mesmo período do ano passado, o aumento é de 335,8% nos casos notificados e de 465% nos confirmados.

"A situação nos preocupa e já podemos falar epidemia pela explosão do número de casos em um espaço de tempo pequeno", disse o secretário de Saúde do DF, Joaquim Barros Neto, em entrevista coletiva.

A estratégia de combate à epidemia, segundo ele, consiste em eleger pontos específicos do DF para receber tratamento em 100% das residências. As ações já começaram em cidades como Araponga e Itapoã.

O DF deve contar ainda com a ajuda das Forças Armadas. Até o momento, foi confirmado apenas o apoio de cerca de 200 homens do Exército mas, de acordo com o secretário, já houve sinalização também por parte da Marinha e da Aeronáutica. O treinamento começa na semana que vem e vai durar, em média, três dias.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG