Um grupo de aproximadamente 300 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) acampou hoje no pátio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Apucarana, cidade a 370 quilômetros de Curitiba, no norte do Paraná. Eles protestam, entre outras reivindicações, contra o atraso na distribuição de cestas básicas para os acampamentos do Estado.

A Conab tenta encontrar uma forma de providenciar as cestas de forma emergencial.

O membro da coordenação estadual do MST Diego Moreira disse que a intenção é manter a manifestação de forma pacífica, mas não descartou que possam ser tomadas outras atitudes de pressão caso não haja uma solução. Segundo ele, a entrega de cestas básicas está paralisada desde dezembro do ano passado. "Há muita burocracia para liberar os recursos e, depois, a Conab não consegue adquirir e nem distribuir." Eles também reclamam o assentamento de cerca de 6 mil famílias. "A reforma agrária está praticamente estagnada neste governo", disse.

O superintendente da Conab no Paraná, Lafaete Jacomel, reconheceu o atraso na distribuição das cestas básicas para as famílias acampadas em beiras de estradas. "Este ano ainda não foi liberado nenhum recurso por parte do MDS (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome)", afirmou. Em consequência, não foi realizado nenhum leilão para compra de alimentos.

"Pela manhã já mandamos as reivindicações para Brasília para ver a possibilidade de um recurso emergencial na Conab até que o MDS volte a liberar os recursos normalmente", disse o superintendente. Segundo ele, a manifestação não atrapalha o funcionamento da unidade em Apucarana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.