MST ocupa unidade da Conab em Bauru-SP

Cerca de 300 trabalhadores rurais ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam hoje uma unidade da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), órgão público federal, em Bauru, a 330 quilômetros de São Paulo. O ato faz parte da Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária, que lembra o massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, em 17 de abril de 1996, quando 19 trabalhadores foram mortos em confronto com a Polícia Militar.

Agência Estado |

Entre as reivindicações dos manifestantes, sem-terra e assentados, estão cestas básicas para todas as famílias acampadas, renegociação das dívidas do programa Compra Antecipada e transformação do programa de Doação Simultânea em política pública para os assentamentos, com aumento do crédito de venda dos produtos de R$ 3.500 para R$ 5.000. Os sem-terra e acampados pedem ainda que todas as compras públicas do governo (hospitais, escolas, asilos, exército, universidades) priorizem os alimentos produzidos pela agricultura familiar e assentamentos da Reforma Agrária.

Os trabalhadores rurais aguardam uma audiência com o superintendente da Conab. Desde o final de semana, a Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária mobilizou famílias acampadas e assentadas em Pernambuco, Rio Grande do Sul, Alagoas, São Paulo, Roraima, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Goiás, Paraná, Rio Grande do Norte e Belém, no Pará e Distrito Federal. No começo do mês, aconteceram protestos em Bahia, Rio de Janeiro e Ceará. A informações são do MST.

Leia também:

Leia mais sobre o MST

    Leia tudo sobre: carajásmst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG