MST ocupa representações do Incra em SP e Recife

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) ocuparam na manhã de hoje representações do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na capital paulista e em Recife (PE). Com as ações de hoje, já são nove as unidades da instituição tomadas por sem-terra nesta semana - as demais foram em Petrolina (PE), Fortaleza (CE), Natal (RN), Belém (PA), Salvador (BA), Boa Vista (RR) e em São Gabriel, no Rio Grande do Sul.

Agência Estado |

As informações são do MST. As invasões dos últimos dias fazem parte da campanha nacional do MST pela reforma agrária.

Os manifestantes exigem o assentamento de 90 mil famílias, a recomposição do orçamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário para a área e a revisão do cálculo do índice de produtividade em áreas agrícolas. Cerca de mil integrantes do MST estão em São Paulo para os protestos. Segundo o movimento, 800 participam da passeata que ocorre esta manhã em direção ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Segundo o presidente do movimento, João Pedro Stédile, os manifestantes tentarão ter uma audiência com o governador José Serra (PSDB) ou com o secretário-chefe da Casa Civil do Estado de São Paulo, Aloysio Nunes Ferreira. "Companheiros vão lá pedir que o governo acelere a análise das terras públicas estaduais para destiná-las para a reforma agrária", disse Stédile. "Esse era o espírito desde o governador (Carlos Alberto Carvalho Pinto), em 1958. Serra está quarenta anos atrasado", criticou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG