MST nega participação na interdição de Carajás-PA

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) informou hoje não ter participado da interdição da Estrada de Ferro Carajás, em Parauapebas, no Pará, ontem. A ação foi feita pelo Movimento dos Trabalhadores e Garimpeiros na Mineração (MTM), que tem pautas próprias, informou a assessoria de imprensa do MST.

Agência Estado |

O MST esclarece "apoiar politicamente o movimento reivindicatório dos garimpeiros", que reivindicam a reabertura do garimpo de Serra Pelada. A Companhia Vale do Rio Doce, dona da estrada de ferro, atribui a interdição ao MST e considera "inadmissível" que uma empresa privada seja usada como instrumento de pressão contra os governos federal e estadual.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG