MST invade fazenda em Andradina

Cerca de 120 integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiram a fazenda Timboré, em Andradina, a 640 km de São Paulo, no final da tarde de sexta-feira. A área, de 943 hectares, está cultivada com cana-de-açúcar.

Agência Estado |

Os sem-terra montaram um acampamento ao lado da casa-sede. O movimento alega que a propriedade foi desapropriada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O órgão teria obtido, no início da semana, a emissão de posse das terras. A proprietária, Suzana de Moraes, disse que não foi comunicada oficialmente da decisão judicial. "Ainda não fomos citados da decisão, mas os representantes do Incra foram até a fazenda junto com os sem-terra." Segundo ela, o processo ainda não terminou. "Como eles invadiram, vamos pedir a suspensão da desapropriação." Ela pedirá também a retirada dos invasores.

De acordo com a fazendeira, as lavouras de cana pertencem ao grupo açucareiro Cosan, arrendatário das terras. Ela disse que os sem-terra estão tentando despejar os funcionários que permanecem na fazenda. "Querem ocupar a casa deles." O MST de Andradina informou que, com a emissão de posse obtida pelo Incra, as terras não pertencem mais à fazendeira e serão usadas para o assentamento das famílias. A assessoria de imprensa do Incra em São Paulo não confirmou a emissão na posse da Timboré. De acordo com o Incra, a fazenda foi considerada improdutiva e desapropriada por interesse social, mas os proprietários contestaram o laudo na justiça. O Incra aguardava a emissão de posse para iniciar o projeto de assentamento.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG