MST invade fazenda em Agudos, no interior paulista

Cerca de 600 famílias de agricultores ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), totalizando 1,2 mil pessoas, invadiram ontem a Fazenda Águas do Pilintra. A propriedade, de 5,4 mil hectares, está localizada no município de Agudos, no interior paulista.

Agência Estado |

A ocupação foi pacífica. O grupo já ergueu 300 barracos. Os sem-terra pretendem plantar feijão, milho e mandioca. A área pertence à Ambev, que usa a água do Aqüífero Guarani para produzir cerveja.

"A fazenda tem plantação de eucalipto e cana-de-açúcar. Cada pé de eucalipto bebe 30 litros de água por dia. É um roubo da água. A fazenda tem de ser destinada à produção de alimentos, e não para a produção de madeira e biodiesel", afirmou o membro da direção estadual do MST Lourival Plácido de Paula. Em 2006, a área foi declarada improdutiva pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG