MST interdita BR-232 no agreste pernambucano

Com pneus queimados e galhos, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) interditaram hoje as duas faixas da BR-232, no município de Pesqueira, no agreste pernambucano. Segundo o diretor regional do movimento, Márcio Gomes, o objetivo da mobilização foi a cobrança de habitação, infraestrutura e crédito para instrumentos agrários nos cinco assentamentos da região.

Agência Estado |

A interdição ocorreu durante toda a manhã.

Os sem-terra deixaram o local depois de conseguirem agendar, por telefone, uma reunião na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no Recife, ainda nesta semana, para discutir as reivindicações. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, que esteve no local, o ato foi pacífico.

A regional do MST abrange os municípios de Pesqueira, Arcoverde, Buíque, Sanharó, Sertânia e Pedra, localizados no agreste e no sertão do Moxotó. Segundo Gomes, o protesto também visou à cobrança de vistorias de áreas e de cestas básicas para os cinco acampamentos da região. "Há quatro meses as famílias acampadas não recebem alimento", disse ele.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG