MST desocupa Incra e fazenda no RS após uma semana

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) deixou hoje a sede do Instituto Nacional Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Porto Alegre e a Fazenda Santa Marta, em São Gabriel. O prédio da capital gaúcha estava ocupado por militantes do movimento desde o dia 8, e a propriedade rural do sudoeste do Estado, desde o dia 9.

Agência Estado |

A Justiça já havia determinado a reintegração de posse à União e à família Antoniazzi, proprietárias dos imóveis.

Nas duas ações, os sem terra pediram aceleração da reforma agrária e a retomada, pelo Incra, do processo de compra da Fazenda Santa Marta e de outras três áreas rurais da família Antoniazzi. A autarquia informou que desistiu do negócio por entender que um emaranhado de disputas judiciais na partilha da propriedade rural de cerca de sete mil hectares poderia emperrar a aquisição por alguns anos.

Porta-vozes do MST admitiram que os sem terra saíram sem ver suas reivindicações atendidas porque se sentiam pressionados pela Brigada Militar, que havia cercado os invasores de São Gabriel, e para atender as determinações da Justiça. Avisaram, no entanto, que poderão se mobilizar de novo nos próximos dias se não receberam uma sinalização de assentamento para parte das duas mil famílias acampadas no Estado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG