MST desocupa área em SP em troca de desapropriação

Cem famílias que ocupavam uma área pública no km 119 da Via Dutra, em Taubaté (SP), deixaram o local no fim da tarde de ontem. A área, de 2 milhões de metros quadrados, foi ocupada no último dia 12.

Agência Estado |

A desocupação ocorreu depois de uma negociação entre o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para a desapropriação de quatro áreas no Vale do Paraíba, sendo uma em Lagoinha e três em Jacareí.

"Em cinco a seis meses acreditamos que já será possível ter a posse da área de Lagoinha e de uma outra área em Jacareí", afirmou um dos coordenadores regionais do MST, Valdir Martins. Segundo Martins, a ocupação da área em Taubaté, cuja reintegração de posse já havia sido solicitada pela prefeitura local na sexta-feira passada, foi uma estratégia para pressionar o governo a dar andamento nos processos de desapropriação das áreas reivindicadas.

"Nós fazemos uma jornada de luta em abril para lembrar os companheiros mortos no Pará, mas também quisemos questionar o Incra, inclusive com relação à área que já ocupamos pela terceira vez", disse, se referindo também ao 'Abril Vermelho". Silva afirmou que a área é adequada para o cultivo, que poderia ser explorada para a agricultura. O Incra não comentou o assunto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG