MST de PE ocupa sedes do Incra em Recife e Petrolina

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Pernambuco ocupou hoje as sedes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Recife e em Petrolina, no sertão do São Francisco. De acordo com a assessoria do MST no Estado, mil pessoas participam das ocupações, que buscam fortalecer a Jornada de Lutas pela Reforma Agrária, em torno do Dia do Trabalhador Rural, comemorado no dia 25 de julho.

Agência Estado |

A jornada teve início na segunda-feira com a ocupação das sedes do Incra em sete Estados.

Os trabalhadores chegaram às duas sedes preparados para acampar. Levantaram barracas de lona e fizeram comida em fogo de lenha. "Viemos para ficar", afirmou Reginaldo Martins, que comandou a ocupação em Petrolina, a 800 quilômetros de Recife. Ele afirmou que as ocupações em Pernambuco reforçam o protesto nacional do movimento que reivindica o assentamento de 140 acampados no País (18 mil em Pernambuco) e prioridade para os assentados, que, segundo ele, estão sem assistência técnica, crédito e infra-estrutura, enquanto o governo está voltado para o agronegócio.

"A reforma agrária está parada. Neste ano não saiu nenhuma imissão de posse na região de Petrolina", afirmou Martins. Ele afirmou que os trabalhadores não irão deixar as sedes do Incra antes de sexta-feira. "A decisão de desocupar será da direção nacional", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG