MST bloqueia rodovias no Rio Grande do Sul

Manifestantes ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) bloquearam hoje três rodovias no Rio Grande do Sul. Em São Luiz Gonzaga, cerca de 200 assentados interromperam a BR-285 algumas vezes durante o dia, limitando as interrupções ao tempo de 19 minutos, para lembrar os 19 sem-terra mortos no massacre de Eldorado de Carajás (PA), em 1996.

Agência Estado |

Em Piratini, as interrupções do tráfego na BR-158 foram de 30 minutos cada, intercaladas com liberações de 30 minutos. Em Júlio de Castilhos, outro grupo bloqueou a BR-158 durante uma hora no início da tarde.

As manifestações fazem parte da Jornada Nacional de Lutas do MST, conhecida como "Abril Vermelho". No Rio Grande do Sul, os sem-terra pedem o assentamento de 1,2 mil famílias, o aumento do orçamento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para desapropriação de terras e a criação de uma linha de crédito específica para os assentados.

Os sem-terra querem também a reabertura das escolas itinerantes, fechadas no início do ano passado pelo governo gaúcho. Alegam, para isso, que 280 filhos de acampados estão sem aulas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG