MST assume morte de 4 seguranças de fazenda em Pernambuco

RECIFE - Dois integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) foram autuados por homicídio qualificado pela morte de quatro seguranças da Fazenda Consulta, no município de São Joaquim do Monte (PE), na tarde deste sábado. Foram mortos, a tiros, João Arnaldo da Silva, José Wedson da Silva, Rafael Erasmo da Silva e Wagner Luiz da Silva. O MST assumiu as mortes.

Agência Estado |

De acordo com o delegado local, que investiga o caso, Luciano Francisco Soares, foram autuados Aluciano Ferreira dos Santos e Paulo Alves Cursino. Outros dois sem-terra também acusados das mortes estão foragidos - um não identificado e Romero Severino dos Santos, que foi ferido e se escondeu depois de ter sido atendido em um hospital de Agrestina, município vizinho.

"O que matamos não foram pessoas comuns, foram contratados para matar, pistoleiros violentos", afirmou, por telefone, o líder do MST, Jaime Amorim. Ele disse ainda que outros dois sem-terra ficaram feridos, mas não foram apresentados.

Os dois presos em flagrante foram encaminhados para o presídio Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, e apontaram o foragido Romero como autor dos disparos.

Acampados na Fazenda Consulta, os sem-terra foram despejados do local há cerca de 15 dias, por força de uma reintegração de posse concedida pela Justiça. Ontem voltaram ao local.

    Leia tudo sobre: mstpernambuco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG