MRV e PDG compõem 3a prévia da carteira do Ibovespa

SÃO PAULO, 30 de dezembro (Reuters) - A terceira prévia da carteira teórica do índice Ibovespa mostra como novidades o ingresso das empresas do setor de construção civil MRV e PDG Realty, além de manter as empresas LLX e OGX, do empresário Eike Batista. O peso da MRV na terceira prévia do índice, composta por 63 papeis de 57 empresas e que vale para entre 4 de janeiro e 30 de abril, é de 0,671 por cento. Já a participação da PDG é 0,667 por cento.

Reuters |

A entrada das duas empresas aconteceu em meio ao programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida" do governo federal, que tem estimulado a demanda por ações de companhias do setor imobiliário do país.

Enquanto isso, a petrolífera OGX, que havia entrado na segunda prévia, e a empresa logística LLX, que havia ingressado na primeira, aparecem com pesos de 0,840 e 0,723 por cento, respectivamente. A terceira prévia manteve outra companhia de Batista, a mineradora MMX, com peso de 1,064 por cento.

A terceira prévia manteve como principais pesos do Ibovespa Petrobras e Vale, com 12,578 por cento e 11,666 por cento, respectivamente. Em terceiro ficam os papeis preferenciais do Itaú Unibanco, com 4,724 por cento.

BMFBovespa, com 4,356 por cento, e Gerdau, com 3,790, fecham a relação dos cinco ativos de maior peso no Ibovespa.

A terceira prévia toma como base o fechamento do pregão de 29 de dezembro.

(Por Alberto Alerigi Jr.; Edição de Vanessa Stelzer)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG