MP-SP instaura inquérito para investigar caso Alstom

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) acolheu pedido de investigação de supostas irregularidades em um dos contratos da empresa francesa Alstom com o governo do Estado. A representação foi impetrada pela bancada estadual do PT, no mês passado.

Agência Estado |

A promotora Andréa Chiaratti Pinto determinou a instauração de inquérito civil para apurar suposto ato de improbidade administrativa dos responsáveis pela assinatura de contrato firmado em 1994 - na gestão do então governador Luiz Antônio Fleury Filho (PTB).

De acordo com a representação, o contrato - que previa obras e reformas do Centro de Controle Operacional do Metrô - contrariaria a Lei de Licitações por não estipular o prazo de seu término e seu valor definitivo. Além disso, o contrato recebeu 12 aditamentos. A promotoria analisa outras dez representações envolvendo a Alstom, suspeita de pagar propina a funcionários públicos em vários países - incluindo o Brasil - em troca de vantagens em contratos.

A edição de hoje do jornal O Estado de S. Paulo publicou que a Justiça da Suíça tem indícios de pagamento de propina. A informação teria sido confirmada por um ex-executivo da empresa. Mais de US$ 50 milhões teriam sido remetidos em quase uma década.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG