MP-RS recomenda retirada de campanha contra Yeda

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) recomendou hoje a retirada de outdoors com peças publicitárias encomendadas por dez sindicatos de funcionários públicos e que criticam a governadora Yeda Crusius (PSDB). A recomendação acolheu representação que Yeda encaminhou ontem ao MP, com pedido para que a campanha fosse suspensa, sob o argumento de que configuraria crime contra sua honra.

Agência Estado |

As peças prometiam apresentar "a face da corrupção" e do "arrocho salarial", entre outras afirmações. A "face" seria aplicada num espaço em branco nos outdoors, a ser preenchido com a foto de Yeda. O subprocurador-geral de Justiça, Eduardo de Lima Veiga, disse que a peça com a palavra "corrupção" foi considerada injuriosa. O MP recomendou à agência de propaganda e à empresa proprietária dos outdoors a retirada da campanha. A recomendação não tem caráter obrigatório, mas Lima Veiga disse que o material começou a ser coberto.

Ao explicar a prerrogativa do MP para atuar neste tipo de caso, Lima Veiga disse que o órgão atua quando se trata de crime contra a honra de funcionário público no exercício da função e é comum receber representações com esse conteúdo. A governadora também pediu a punição dos eventuais ofensores. O MP vai avaliar se haverá ou não abertura de processos criminais contra os autores.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG