MP-RS apreende documentos em investigação do Detran

Uma força-tarefa do Ministério Público (MP) do Estado do Rio Grande do Sul cumpriu hoje, em Porto Alegre, três mandados de busca e apreensão de documentos nas empresas Madruga Sul Veículos e Lane Transportes e Turismo e também prendeu uma pessoa por porte ilegal de arma num endereço residencial. A operação foi mais uma etapa das investigações de supostas irregularidades ocorridas na transferência de recursos da Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização (Fenaseg) para o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Estado.

Agência Estado |

Oficialmente, os repasses de cerca de R$ 6 milhões por ano, correspondentes a 1% do valor arrecadado com o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), deveriam pagar campanhas de educação no trânsito. Mas uma apuração iniciada em maio indicou que o dinheiro pagava aluguel de carros, hospedagens e patrocínio de eventos, entre outras despesas, a fornecedores indicados pela diretoria do Detran.

A averiguação também deve esclarecer dados discrepantes. Em apenas um dia de 2006, ano de campanha eleitoral, a Madruga Sul recebeu R$ 512 mil pelo aluguel de dez automóveis, segundo registros da Fenaseg obtidos pelo MP. A Madruga alega desconhecer tal pagamento. "Consideramos a apreensão feita hoje muito positiva porque o Ministério Público poderá verificar que todos os nossos contratos com o Detran passaram por licitação e também verificar que esse valor (R$ 512 mil) não foi pago à empresa", afirmou a advogada Paula Oliosi, representando a Madruga. "É nosso interesse ver tudo esclarecido."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG