O Ministério Público Federal no Piauí (MPF-PI) vai investigar as causas do rompimento da Barragem Algodões I, em Cocal da Estação, no Piauí. O acidente ocorrido na quarta-feira afetou cerca de três mil pessoas e deixou ao menos cinco mortos.

O procurador-chefe da Procuradoria da República no Piauí, Kelston Pinheiro Lages, disse que o órgão irá investigar o caso em toda a sua extensão.

O procedimento foi distribuído ao procurador da República Marco Túlio Lustosa Caminha, que irá procurar os órgãos competentes pela construção e manutenção da barragem para saber quais as causas que envolvidas no rompimento da estrutura. Técnicos da Polícia Federal (PF) e do Tribunal de Contas da União (TCU) poderão ser requisitados pelo MPF para a elaboração de um relatório técnico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.