MPF pede multa de R$ 250 mil para Requião

O Ministério Público Federal (MPF), em Curitiba, informou hoje ter pedido à Justiça a aplicação de nova multa ao governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), no valor de R$ 250 mil, por ter supostamente utilizado de forma ilegal a Rádio e Televisão Educativa do Paraná. De acordo com o MPF, Requião serviu-se da televisão para, primeiro, ridicularizar o pesquisador do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Lauro Akio, chamando-o de gafanhoto e kung fu, e, depois proferir manifestações absolutamente preconceituosas contras os homossexuais, com nítido caráter homofóbico, ao relacionar a ocorrência de câncer de mama em homens à opção sexual.

Agência Estado |

Ele também teria, novamente, atacado a imprensa.

Desde o início do governo, a Justiça Federal obrigou Requião a se abster de utilizar a televisão estatal para criticar, sobretudo, adversários políticos e imprensa, sob pena de multa. Como houve algumas manifestações consideradas contrárias a essa determinação, foram aplicadas quatro multas, que somam R$ 850 mil.

A última, no valor de R$ 200 mil, foi imposta em agosto. O governador recorreu das condenações. No gabinete da Procuradoria Geral do Estado, a informação, na tarde de ontem, era de que o procurador-chefe Carlos Marés estava em reunião fora do prédio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG