O Ministério Público Federal (MPF) entrou hoje com cinco ações públicas na Justiça Federal pedindo a devolução de R$ 885 mil e a devida condenação dos acusados de envolvimento na chamada Máfia dos Sanguessugas. Mais de 70 funcionários públicos municipais, ex-secretários, ex-prefeitos e um ex-deputado federal são acusados por participação ativa no esquema de adulteração de licitação pública das prefeituras de cinco cidades da região sul do Estado para compra de ambulâncias com dinheiro do governo federal.

O MPF também solicitou a decretação de indisponibilidade dos bens dos acusados, para garantir o ressarcimento dos recursos públicos desviados. Em Eldorado são 16 acusados; em Dourados, 17; em Ivinhema, 16; Batayporâ, 16; e em Douradina, 10 pessoas.

As ambulâncias eram superfaturadas em até 120% e o dinheiro desviado era distribuído entre os participantes do esquema. A PF apurou que a movimentação da quadrilha chegou a quase R$ 120 milhões até 2006, quando foi descoberta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.