MPF denuncia vereadora e mais 13 por fraude no INSS no Pará

BELÉM - Catorze pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) acusadas de pertencer a um grupo que desviava dinheiro do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Altamira, no Pará. Entre os acusados estão a vereadora Maria Alves Piloneto, de Uruará, município vizinho a Altamira, e servidores do INSS que faziam registros falsos no banco de dados do órgão para conseguir os recursos.

Agência Estado |

O grupo, que agia desde 2001, foi denunciado por crimes como formação de quadrilha, corrupção, falsificação de documentos e peculato (apropriação indevida de dinheiro ou bens públicos por funcionário público). As penas para esses delitos podem chegar a 12 anos de prisão.

A denúncia foi baseada em dados coletados na operação Xingu, realizada em março de 2007 pela Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e MPF, com o cumprimento de 11 mandados de prisão e de 12 mandados de busca e apreensão.

Devido a outra ação da Procuradoria da República no município, os servidores do INSS denunciados estão com os bens bloqueados desde agosto de 2007. Além da prisão de todos os servidores públicos envolvidos, o procurador da República Alan Rogério Mansur Silva pediu à Justiça a perda dos respectivos cargos públicos.

Leia mais sobre: INSS

    Leia tudo sobre: fraudeinssmpfpará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG